LGPD e a compatibilidade com o uso da nuvem

Com o intuito de proporcionar maior direcionamento e comando a população de como manusear os seus dados que são armazenados, coletados e utilizados, surgiu a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que possui uma regulação específica quando se trata de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade.

O Brasil passou a fazer parte dos países que controlam os dados pessoais dos cidadãos com uma legislação específica. Por aqui, as novas regras entraram em vigor no segundo semestre de 2020. Países da Europa já aplicam o mesmo tipo de controle, seguindo as normas estabelecidas pela UE.

A  referida lei aplica-se a todos os indivíduos, seja de natureza física ou jurídica, do setor público ou privado, abrange todo o território nacional quando trata-se de coleta ou processamento de dados pessoais, e também informações referente a pessoa física identificada ou identificável.

As normas estabelecidas na nova lei mudou de uma certa forma todo o sistema de proteção de dados. As empresas começaram a ter que garantir maior controle de segurança em relação aos dados dos seus clientes, e com isso, houve uma demanda  alta em implementar infraestruturas que suportam essas novas medidas impostas.

Nesse sentido, a AWS, por exemplo, criou um documento que aprofunda determinado problema, trazendo suas causas, conceitos e, principalmente sua solução, direcionado para os seus clientes no período de adequação a nova norma que se chama whitepaper, assim como apresentou formas de como se adaptar diante desse novo modelo.

Importante mencionar também, que a AWS disponibilizou especialistas justamente para focar em toda revisão referente às operações para proporcionar que os seus serviços sejam manuseados de acordo com a legislação em vigor.

Outro produto desenvolvido para facilitar essa nova trajetória se chama AWS Advanced Technology Partner ‘’Score’’ que consegue realizar averiguações muito relevantes de de conformidade, para legitimar se local do cliente na nuvem está de acordo com as exigências da nova lei.

Diante das novas práticas de controle de segurança e proteção do ambiente de cloud computing, pode-se verificar que surgiu formas e meios eficazes, além de  práticos, que conseguem proporcionar ao usuário uma gerência simples e muito assertiva.

Ao utilizar cloud computing, as empresas conseguem garantir de forma assertiva  e compatível tudo que abrange a nova legislação, proporcionando aos seus clientes ótimo acesso, adesão de criptografia, gerenciamento de risco, privacidade por design e monitoramento, por exemplo.

Porém, vale lembrar que, é imprescindível que as empresas verifiquem todas as normas vigentes dos seus fornecedores de cloud e principalmente quando forem aderir esses serviços. 

Com isso, é super relevante ter conhecimento sobre o uso adequado da LGPD, verificando sempre quais são os riscos, e levando em consideração  as parcerias que estejam utilizando de forma correta essas novas normas tão consideráveis.

Fique ligado lendo nossos artigos e siga-nos em nossos canais de mídia social:

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
Share this post
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

You may also enjoy these articles: